Buscar
  • MEET your home

Alojamento local VS Arrendamento


São muitas as pessoas que pretendem colocar as suas casas a arrendar.


Uma das primeiras questões que surge é saber se é melhor optar pelo arrendamento residencial ou pelo alojamento local.



O arrendamento dito tradicional é o arrendamento de um imóvel para fins habitacionais por um determinado período.


Quais as vantagens desta opção?

- Rendas mensais fixas;

- Possibilidade de construção de património;

- Independência financeira;

- Possibilidade de pagamento das prestações do crédito habitação (caso tenha).


E as desvantagens?

- Elevada carga fiscal sobre receitas vindas de arrendamento (IRS);

- Risco de incumprimento no pagamento das rendas;

- Morosidade nas acções de despejo;

- Deterioração do imóvel perante o uso;


Por sua vez, considera-se alojamento local o estabelecimento que preste serviços de alojamento temporário a turistas, mediante remuneração. Este tipo de alojamento tem também, por norma, incluídos diversos serviços além do próprio alojamento, como limpeza, recepção ou pequeno-almoço.


Investir em alojamento local pode ser vantajoso pois gera um rendimento rápido e volumoso: pode cobrar aos um valor superior do que a uma família com rendimentos médios, por isso, ganha mais dinheiro em menos tempo.


Este tipo de alojamento também é sazonal, o que significa que nas épocas altas é aceitável alterar a tabela de preços.


Por outro lado, os inquilinos nunca ficam muito tempo, o que é bom quando não são propriamente exemplares.


Mas atenção…

O boom de investimento nesta área nos últimos anos fez com que o preço por metro quadrado nas zonas turísticas disparasse. Ou seja, vai gastar mais se quiser entrar neste negócio.


E há outras desvantagens, tais como:

- Menor estabilidade de rendimentos: o valor da receita mensal é sempre variável e muito dependente da época do ano;

- Menor controlo de custos, pois a maior parte deles são variáveis e em maior número, como consumos de água, electricidade, gás, etc.

- Maior desgaste do imóvel face à rotatividade de hóspedes;

- Maior necessidade de gestão: esta poderá ser delegada em empresas especializadas que cobram em média 25% a 35% das receitas com forte impacto na rentabilidade obtida; caso não opte pela gestão de terceiros terá que contabilizar muitas horas de trabalho e disponibilidade total para acompanhar e gerir todos os aspectos de um alojamento local, como a gestão de reservas/cancelamentos online, a realização do check-in/check-out, limpeza e conservação e consumíveis do apartamento.


Em qualquer das duas soluções há impostos a pagar, seguros para contratar e deduções a contabilizar. E se do lado do alojamento local se vai assistindo a restrições quanto a actividades novas, nomeadamente em Lisboa, que está mais saturada, por outro lado, quem optou pelo arrendamento tradicional recebeu, este ano, uma boa notícia. Basta celebrar um contrato de arrendamento com duração igual ou superior a dois anos para ver baixar a taxa de imposto que incide sobre as rendas recebidas.


Outra questão pertinente relaciona-se com as mais-valias do alojamento local, atualmente a maior dor de cabeça dos proprietários. Quando uma casa é afectada ao alojamento local é apurado o seu valor de mercado e o mesmo acontece quando a sua exploração termina. O proprietário é depois sujeito ao pagamento de impostos sobre 95% da diferença entre um valor e outro.


Uma possível solução é não cessar a exploração e aproveitar o registo para outras modalidades, como o alojamento a estudantes estrangeiros.


Em resumo, tanto o arrendamento tradicional como o alojamento local têm vantagens e desvantagens… é uma questão de fazer as contas, ponderar os prós e contras, e perceber o que é melhor para si!


#meetyourhome #dicasdameet #investir #arrendamento #alojamentolocal

0 visualização
  • MEETLO-02
  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube
  • LinkedIn
  • Pinterest

© 2019 by MEET your home

AMI: 14235 • Praceta Comércio, Lj 5, Esc 1D • 2610-074 Alfragide • (+351) 213 630 032